Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais

This is SunRain Plone Theme

Navegação

Você está aqui: Página Inicial / X Workshop de Especialização em Computação

X Workshop de Especialização em Computação

Será realizado nos dias 13 e 14 de dezembro de 2019 o X Workshop de Especialização em Computação no Departamento de Computação da Universidade Federal de São Carlos. Haverá a apresentação dos trabalhos desenvolvidos pelos alunos sobre diversos aspectos do processo de desenvolvimento de software, sempre relacionado com o processo de revisão sistemática. Haverá também apresentações de trabalhos voltados à redes de computadores e projetos de infraestrutura de redes.

X Workshop de Especialização em Computação

por extensao última modificação 17/11/2016 17h55 Histórico

 

 

Cronograma:

Sexta-feira – 13/dez/2019 - Auditório Prof. Mauro Biajiz

 

Apresentação dos Artigos em Desenvolvimento de Software:

  • 18:40h às 22:30h – Apresentação dos Artigos em Desenvolvimento de Software (trabalhos de 01 a 12)
  • 22:30h – Reunião da Banca
  • 23:00h – Divulgação do Resultado Final dos Artigos em Desenvolvimento de Software


Sábado – 14/dez/2019 - Auditório Prof. Mauro Biajiz

 

Apresentação dos Artigos em Desenvolvimento de Software:

  • 08:00h às 11:00h - Apresentação dos Artigos em Desenvolvimento de Software (trabalhos de 13 a 23)
  • 11:00h às 11:30h- Reunião da Banca
  • 11:30 - Divulgação do Resultado Final dos Artigos em Desenvolvimento de Software

 

Sábado – 14/dez/2019 - Laboratório de Ensino II

 

Apresentação dos Artigos em Infraestrutura de Redes de Computadores

  • 08:15h às 11:30h - Apresentação dos Artigos em Redes de Computadores (trabalhos de 24 a 29)
  • 11:30h às 12:00h- Reunião da Banca
  • 12:00 - Divulgação do Resultado Final dos Artigos em Redes de Computadores
 

Artigos em Desenvolvimento de Software:

01 - Acessibilidade no e-commerce uma revisão sistemática

Gustavo Diego Gotardi Amorosino

Resumo. Contexto: No Brasil temos 200 milhões de pessoas, sendo que 45 milhões possuem algum tipo de deficiência e 30 milhões são idosos, sendo esses os usuários que mais utilizam recursos de acessibilidade em sites. Esse público em 2018 efetuou R$22 bilhões em compras em lojas virtuais (FERNANDES, 2019), o que mostra como é expressiva a atuação dessa parcela da sociedade. Objetivo: Realizar um estudo sobre como está a acessibilidade no e-commerce. Metodologia: uma revisão sistemática foi conduzida para sumarizar o estado da arte do tópico de interesse. Resultados: 173 estudos foram identificados, após a análise deste total de trabalhos 17 artigos corresponderam aos critérios de aceitação definidos no protocolo. Conclusões: Após a leitura dos estudos e sumarização dos dados observa-se que pelo volume de artigos encontrados, há poucos estudos na área de acessibilidade no e-commerce. Os trabalhos encontrados mostram ainda que o e-commerce não é acessível para as pessoas com algum tipo de deficiência ou idoso, o que dificulta esse público na realização de compras online.

02 - Transformações Ágeis Corporativas: Pegando a Próxima Onda

Victor Luiz Grechi

Resumo. Metodologias Ágeis têm sido amplamente adotadas em diversas empresas,não se limitando apenas a indústria de software,que foi onde nasceram. O mercado está cada vez mais competitivo e as empresas buscam evoluir na mesma velocidade.Os métodos e ferramentas que funcionavam ontem,hoje deixam a desejar.As empresas evoluem em relação ao ágil passando pela chamada Transformação Ágil.A comunidade da engenharia de software costuma dividir a agilidade em três ondas,e transformar-se significa pegara próxima onda. Mas o que acontece nessa transformação? Quais as etapas e dificuldades de umaTransformação Ágil? Uma revisão sistemática foi conduzida para sumarizar o estado da arte do tópico de interesse.Foram identificados 31 estudos dos quais 10 foram aceitos de acordo com os critérios de aceitação definidos no protocolo.Foram excluídos 21 estudos por não estarem condizentes com os critérios.A base de dados utilizada para a pesquisa foi a SCOPUS. Após a leitura e síntese dos estudos foi observado que,embora sejam todos estudos recentes,ainda perdem a corrida para os conteúdos divulgados na comunidade ágil. Poucos estudos citam a terceira onda da agilidade.Tal fato pode ser entendido como a própria indefinição do mercado sobre qual metodologia ágil e ferramentas de apoio funcionam ou não no contexto de larga escala e agilidade nos negócios.

03 - Principais fatores críticos e problemas envolvidos na implementação de sistemas ERP’s em pequenas e médias empresas: Uma revisão sistemática

Marcos Vinícios Morata Amador

Resumo. Contexto: Todas as organizações estão susceptíveis a problemas e dificuldades na implementação de sistemas ERP’s. Um mapeamento dos principais fatores críticos e problemas envolvidos é importante para que contramedidas necessárias sejam adotadas.Objetivo: Este estudo faz um levantamento dos principais problemas e fatores críticos envolvidos na implementação de sistemas ERP’s em Pequenas e Médias Empresas. Metodologia: Foi realizada uma revisão sistemática através de uma string de busca submetida à base de dados SCOPUS, onde 60 estudos foram encontrados e analisados com base em critérios bem definidos para seleção e extração de dados. Resultados: Foram aceitos 8 artigos e encontrados 25 fatores críticos envolvendo implementação de ERP’s em diferentes países. Conclusões:Após a leitura dos estudos e sumarização dos dados observa-se que 12 problemas são mais comuns entre as empresas estudadas,permitindo inferir que 70% das organizações tiveram os mesmos problemas durante a implementação.

04 - Uma revisão sistemática sobre adoção de frameworks ágeis em escala em grandes organizações na área da computação

Luiz Anselmo da Costa Junior

Resumo. A transformação digital impõe severos desafios às grandes organizações em escalar seus métodos de desenvolvimento de software e adequá-los as necessidades de atender o time to market cada vez mais agressivo em busca de vantagens no mercado. Objetivo: Identificar de que forma as grandes organizações estão enfrentando esses desafios para escalar seus métodos de desenvolvimento de software. Metodologia: Uma revisão sistemática foi conduzida para sumarizar o estado da arte da forma como as grandes empresas encaram este cenário de transformação em seus métodos de desenvolvimento de software. Resultados: Onze estudos foram identificados dos quais cinco foram aceitos de acordo com os critérios de aceitação definidos no protocolo da pesquisa. Seis foram excluídos por não estarem condizentes. A base de dados utilizada para a pesquisa foi a SCOPUS. Conclusões: Após a leitura dos estudos e sumarização dos dados observa-se que não há muitos estudos relacionados com a forma que as grandes organizações estão escalando seus métodos de desenvolvimento de software. Há necessidade de explorar mais técnicas que auxiliem na transição de um modelo baseado em cascata “Waterfall” para os frameworks ágeis em escala. Com os estudos analisados foi possível acompanhar as práticas, desafios e fatores de sucesso na adoção destes frameworks suportando a transição para um modelo de agilidade em escala.

 05- Automação de Testes de Software e os Níveis de Teste Abordados pela Pirâmide de Testes

Raphael Nogueira Mantilha

Resumo. Contexto: O uso em larga escala de processos iterativos e incrementais, práticas de integração contínua e a importância cada vez maior atribuída ao processos de garantia da qualidade de software tornaram fundamental a automação de testes funcionais de software. Objetivo: Entender como deve ser distribuído o esforço de automação de testes de software considerando os diferentes níveis de teste descritos pela Pirâmide de Testes. Metodologia: uma revisão sistemática foi conduzida para sumarizar o estado da arte do tópico de interesse. Resultados: 139 estudos foram identicados, dos quais 13 foram aceitos de acordo com os critérios de aceitação definidos no protocolo. 124 foram excluídos por não estarem condizentes e 2 foram excluídos por estarem duplicados. A base de dados utilizada para a pesquisa foi a SCOPUS. Conclusões: Após a leitura dos estudos e sumarização dos dados, constatou-se que a Pirâmide de Testes é apenas uma referência a ser considerada e a distribuição, entre os diferentes níveis de teste definidos pela Pirâmide de Testes, do esforço voltado à automação de testes deve ser realizada de acordo com o contexto do projeto.

06- Revisão sistemática sobre fila de mensagens em uma arquitetura descentralizada de micro serviços

Mateus Spada Leme

Resumo. Contexto:Micro serviços vem sendo cada vez mais utilizados por conta da sua flexibilidade e escalabilidade, e para manter essa flexibilidade, filas de mensagens vem sendo utilizadas para fazer a comunicação entre os micro serviços. Objetivo: analisar o uso de fila de mensagens em um ambiente de micro serviços. Metodologia: uma revisão sistemática foi conduzida para sumarizar os resultados sobre o tópico de interesse.Resultados: 40 estudos foram identificados dos quais 5 foram aceitos de acordo com os critérios de aceitação definidos no protocolo. 35 foram excluídos por não estarem condizentes. A base de dados utilizada para a pesquisa foi a SCOPUS. Conclusões: Após a leitura dos estudos e sumarização dos dados observa-se que fila de mensagens trazem vários benefícios para a comunicação entre micro serviços, e vem sendo cada vez mais utilizado, porém também tem algumas desvantagens e toda arquitetura deve ser analisada antes de implementar a comunicação via fila de mensagens.

07 - Revisão sistemática sobre gerenciamento de transações distribuídas em arquitetura de micro serviços com Padrão Saga

Amilcar Silva Ferreira

Resumo. Contexto: Gerenciamento de Transações distribuídas utilizando Padrão Saga. Objetivo: Demonstrar a utilização do Padrão Saga como uma forma de solucionar o gerenciamento de transações distribuídas em arquitetura de microsserviços. Metodologia: Uma revisão sistemática foi conduzida para sumarizar o estado da arte do tópico de interesse. Resultados: 5 estudos foram identificados dos quais 3 foram aceitos de acordo com os critérios de aceitação definidos no protocolo.2 foram excluídos por não estarem condizentes. A base de dados utilizada para a pesquisa foi a SCOPUS. Conclusões: Após a leitura e análise dos estudos o Padrão Saga é apresentado como uma alternativa para o gerenciamento de transações distribuídas em arquitetura de micro serviços.

08 - Revisão Sistemática sobre migração de sistemas legados para micro serviços

Edson Rodrigues Simão Junior

Resumo. Contexto: Uma das opções para a atualização e expansão dos sistemas legados é a sua migração para micro serviços. Diferentes padrões ou técnicas podem ser utilizadas neste processo de migração. Objetivo: Identificar os métodos ou padrões utilizados na migração de Sistemas Legados para Micro serviços, indicando os passos utilizados no processo de migração. Metodologia: Foi realizada uma revisão sistemática, baseada em critérios bem definidos para seleção e extração de dados. Resultados: 19 estudos foram identificados dos quais 6 foram aceitos de acordo com os critérios de aceitação definidos no protocolo.13 foram excluídos por não estarem condizentes. A base de dados utilizada para a pesquisa foi a SCOPUS. Conclusões: Devido a diversidade de casos, não existe uma solução padrão para a migração,mas existem técnicas propostas e aplicados em estudos de caso, que podem auxiliar e direcionar os planos, extração e execução da migração de sistemas legados para micro serviços.

09- Revisão sistemática sobre a importância dos índices em banco de dados para melhoria na extração de dados e sua segurança

Ranieri Muniz

Resumo. Contexto: Entendimento da importância da existência de índices em banco de dados relacional. Objetivo: Descrever a importância da criação de índices em banco de dados relacional e seus respectivos tipos e observar o estado da arte e o que a literatura científica relata sobre a importância dos índices em banco de dados para melhoria na extração de dados e sua segurança. Metodologia: uma revisão sistemática foi conduzida para sumarizar o estado da arte sobre índices em banco de dados relacional. Resultados: 43 estudos foram identificados dos quais 09 foram aceitos de acordo com os critérios de aceitação definidos no protocolo. 33 foram excluídos por não estarem condizentes. A base de dados utilizada para a pesquisa foi a SCOPUS. Conclusões: Após a leitura dos artigos e sumarização dos dados observa-se que há muitos estudos na área de índices multidimensionais de bancos de dados, focados na segurança das informações e utilizados principalmente em aplicações com grandes massas de dados. No entanto há a necessidade de explorar a arquitetura utilizada na criação desses índices, bem como ferramentas de utilização, para garantir o melhor aproveitamento dos recursos de banco de dados.

10 - Ferramentas e técnicas para automação de testes funcionais: Uma revisão sistemática

Fabricio Leonardo Nogueira da Silva

Resumo. Contexto: Hoje as empresas dependem cada vez mais das tecnologias para execução de suas tarefas estratégicas e operacionais, o problema é que o menor erro em um código pode causar o mau funcionamento dos sistemas e gerar um forte impacto negativo no negócio. Diante deste cenário, é cada vez mais evidente a busca das empresas por ferramentas e técnicas que reduzam o tempo de entrega e melhorem a qualidade dos softwares e aplicativos. É nesse contexto que ferramentas de automação de testes ganham destaque. Objetivo: Este estudo faz um levantamento das ferramentas e técnicas utilizadas para automatização de teste funcionais (testes caixa preta). Metodologia: Foi realizada uma revisão sistemática, baseadas em critérios bem definidos para seleção e extração de dados. Resultados: Através de uma string de busca submetida à base de dados SCOPUS, 59 estudos foram encontrados e analisados. Conclusões: Após a leitura dos estudos e a sumarização dos dados, foi possível chegar na conclusão que a utilização de ferramentas ou técnicas para automação de testes funcionais muito depende da aplicação a ser testada e também da ferramenta a ser atribuída, assim constatado que 83% dos estudos informam o desenvolvimento de alguma ferramenta proprietária, para execução ou geração automática de caso de teste.

11 - Revisão sistemática: blockchain 2.0 e contratos inteligentes

Pedro Roberto Vilas Bôas

Resumo. Passados quase uma década desde o lançamento da primeira criptomoeda, a Bitcoin, a tecnologia da informação em que essa tecnologias e baseia, a blockchain, se encontra ainda em pleno desenvolvimento. Este trabalho faz uma revisão sistemática com o objetivo de levantar detalhes das pesquisas focadas em aplicações que utilizam as tecnologias de blockchain e contratos inteligentes. Para isso são extraídos dados como: ano de publicação, local em que o trabalho foi desenvolvido e a área em que o trabalho será aplicado.

12 - Revisão sistemática sobre os benefícios da implementação da metodologia ágil Extreme Programming (XP) em projetos de desenvolvimento de software

José Guilherme Picharillo

Resumo. Contexto: Com a necessidade das empresas de desenvolverem software com mais qualidade em um período de tempo mais curto, as metodologias ágeis surgiram como uma alternativa aos métodos tradicionais. Objetivo: O objetivo desse estudo é apresentar a metodologia ágil Extreme Programming (XP) e os benefícios de sua implementação em projetos de desenvolvimento de software. Metodologia: uma revisão sistemática foi conduzida para identificar os benefícios da metodologia XP. Resultados: 67 estudos foram identificados, dos quais 09 foram aceitos de acordo com os critérios de inclusão definidos no protocolo. A base de dados utilizada para a pesquisa foi a SCOPUS. Conclusões: Após a leitura dos estudos aceitos observou-se que a metodologia XP oferece vários benefícios para o desenvolvimento de software, dentre os quais, o benefício “Adaptável às mudanças no projeto” foi o mais citado.


13 - Revisão Sistemática das Literaturas sobre Teste de Software em Arquitetura de Micro serviços

Gustavo Muller Afonso

Resumo. Sistemas baseados em arquitetura de micro serviços estão cada vez mais presentes em aplicações utilizadas em nosso dia a dia,seja por uma grande empresa global provedora de e-mails ou mesmo de uma aplicação que tenha o objetivo de facilitar as nossas tarefas,e com isso, cada vez mais integrações e aplicações utilizando os mesmos princípios são desenvolvidos. Devido este fator, as empresas têm investido mais na qualidade de suas aplicações. O estudo objetiva encontrar as respostas para auxiliar o processo de qualidade dos sistemas desenvolvidos em arquitetura de micro  serviços.Uma revisão sistemática foi conduzida para sumarizar o estado da arte do tópico de interesse. 76 estudos foram identificados dos quais 9 foram aceitos de acordo com os critérios de aceitação definidos no protocolo. 67 foram excluídos por não estarem condizentes. A base de dados utilizada para a pesquisa foi a SCOPUS. Após realizar a leitura dos estudos e sintetizar os dados observa-se que há muitos estudos na área de qualidade de sistemas de micro serviços onde foi observado a importância de explorar o tema de criação de cenários e principalmente sobre metodologia de testes.

14 - Revisão sistemática: Comparações performáticas entre banco de dados orientados a documentos e banco de dados relacionais com ênfase em operações de junção.

Lourran Olimpio Zorzi

Resumo Grandes quantidades de informações são armazenadas atualmente e os bancos de dados não relacionais recebem cada vez mais destaque. As aplicações tornam-se cada vez mais complexas e demandam uma melhor performance,bem como as consultas realizadas. Com o objetivo de identificar estudos que abordem comparações performáticas que utilizem comandos de junção de dados,uma revisão sistemática foi conduzida para sumarizar o estado da arte do tópico de interesse. Um total de 38 estudos foram identificados utilizando a base de pesquisa Scopus, apenas 18 foram aceitos de acordo com os critérios de aceitação e apenas 3 foram aprovados na etapa final de extração, evidenciando uma necessidade de explorar o tema.

15 -Netflix OSS: Uma revisão sistemática

Flávio Rocha do Carmo

Resumo. Contexto:Com acrescente adoção por arquiteturas baseadas em micro serviços,explorar como o Netflix OSS (Open-sourcesoftware) pode facilitar o desenvolvimento nessa arquitetura. Objetivo: Analisar como o Netflix OSS auxilia na construção de ambientes com micro serviços através de algumas de suas ferramentas.Metodologia: Uma revisão sistemática foi conduzida para sumarizar o estado da arte do tópico de interesse. Resultados: Somente 5 estudos foram identificados dos quais 4 foram aceitos de acordo com os critérios de aceitação definidos no protocolo. 1 foi excluído por não estar condizente. A base de dados utilizada para a pesquisa foi a SCOPUS.Conclusões: Após a leitura dos estudos e sumarização dos dados observa-se que não há muitos estudos baseados no Netflix OSS e suas funcionalidades, mas observa-se que pode ser usada e auxilia no processo de criação de micro serviços.

16 - Revisão sistemática dos estudos primários sobre métodos de ensino de programação infantil distintos, incomuns ou inovadores e como eles abordam as dificuldades normalmente presentes na educação infantil de programação

Arthur Bortolozzo Menegoli

Resumo: Contexto: Com o crescimento do interesse em introduzir conceitos de programação ao aluno logo na infância, surge a necessidade de analisar os problemas geralmente encontrados no ensino e procurar alternativas para solucioná-los. Objetivo: Identificar os problemas e dificuldades encontrados no ensino de programação para crianças e analisar como novos métodos alternativos, incomuns ou inovadores de ensino buscam resolvê-los. Metodologia: uma revisão sistemática foi conduzida para sumarizar o estado da arte do tópico de interesse. Resultados: 46 estudos foram identificados, dos quais 15 foram aceitos de acordo com os critérios de aceitação definidos no protocolo. 31 foram excluídos por não estarem condizentes. A base de dados utilizada para a pesquisa foi a SCOPUS. Conclusões: Após a leitura dos estudos e sumarização dos dados observa-se que os principais problemas encontrados no ensino de programação para crianças incluem a complexidade, a restrição do perfil demográfico, o custo e o decair do interesse com o passar das aulas. São exploradas algumas das aproximações utilizadas nos métodos analisados que podem combater tais deficiências.

17 - Revisão sistemática sobre programação reativa no âmbito de desenvolvimento de software

Renan Fuster Ribeiro

Resumo. Contexto: Buscando uma nova forma de criar aplicações com arquiteturas orientadas a eventos, escaláveis e interativas, tanto do lado do cliente quanto do servidor,surge a programação reativa que se baseia em fluxos de dados e na propagação de mudanças. Objetivo: Este artigo apresenta programação reativa como sendo o objetivo principal e sistemas reativos como um complemento do tema abordado, bem como seus conceitos, pontos positivos e negativos. Metodologia: Foi realizada uma revisão sistemática, baseada em critérios bem definidos para seleção e extração de dados. Resultados: Por meio de uma string de busca submetida à base de dados SCOPUS, 52 estudos foram encontrados e analisados. Conclusões: Grande parte dos estudos utilizam a programação reativa em sistemas com fluxo de dados com propagação de mudanças em contraste com fluxos de dados assíncronos.

18- Revisão Sistemática sobre a migração de software monolítico para micro serviço

Mariana Trevisoli Gervino

Resumo. Com a necessidade de escalabilidade dos sistemas, times multiterritoriais e agilidade no processo de desenvolvimento para entregas mais rápidas, há uma crescente demanda pela migração de arquiteturas monolíticas, que não respondem a estas necessidades, para arquiteturas de micro serviços. Esta migração é difícil e cheia de riscos pois os sistemas monolíticos são fortemente acoplados. A presente revisão sistemática sintetiza trabalhos científicos para um estudo e maior compreensão sobre esta migração de arquiteturas. Na busca, foram identificados 16 trabalhos, dos quais 10 foram analisados, sintetizando neste trabalho motivos para a migração acontecer, ferramentas e práticas utilizadas no processo e os desafios encontrados durante a migração.

19- Revisão sistemática sobre arquitetura de micro serviços na área de computação

Felipe Roberto Frisanco

Resumo. Contexto: A emergente arquitetura de micro serviços vem ganhando cada vez mais espaço no mercado, pois em contraste com a arquitetura monolítica, os micro serviços são baseados em unidades independentes, autônomas e modulares. Objetivo: Consolidar os estudos já desenvolvidos referente as vantagens da arquitetura de micro serviços, através de uma revisão sistemática. Metodologia: Uma revisão sistemática foi conduzida para sumarizar o estado da arte do tópico de interesse. Resultados: 32 estudos foram  identificados dos quais 14 foram aceitos de acordo com os critérios de aceitação definidos no protocolo. 18 foram excluídos por não estarem condizentes. A base de dados utilizada para a pesquisa foi a Scopus. Conclusões: Após a leitura dos estudos e sumarização dos dados observa-se que a arquitetura monolítica ainda tem espaço em sistemas sem muita complexidade, entretanto, a arquitetura de micro serviços se difere trazendo inúmeras vantagens, tais quais: alta escalabilidade , modularização, tolerância a falhas etc.

20 - Desafios na adoção de Metodologias Ágeis no Desenvolvimento Global de Software: Uma Revisão Sistemática

Luis Nunes Martins

Resumo. Contexto: A utilização de metodologias ágeis no desenvolvimento global de software traz muitos benefícios,entretanto, a sua utilização também traz alguns riscos. Objetivo:Identificar os desafios na adoção de metodologias ágeis no desenvolvimento global de software. Metodologia: foi realizada uma revisão sistemática da literatura na base de dados SCOPUS, utilizando uma string de busca preestabelecida. Resultados: Nove estudos foram identificados dos quais sete foram aceitos de acordo com os critérios de aceitação definidos no protocolo. Identificou -se vários desafios ao utilizar metodologias ágeis no desenvolvimento global de software, entre os desafios com a maior recorrência, vale destacar a comunicação com cinco citações em oito artigos avaliados. Conclusões: Conclui-se que há vários desafios ao utilizar metodologias ágeis no desenvolvimento global de software. Sugere-se novos estudos, focando nos desafios de maior recorrência e possíveis soluções.

21 - Predição do mercado de ações com Machine Learning aplicado em noticias

Renê Guilherme Nucci

Resumo. Contexto: Prever o mercado financeiro, mais especificamente, o mercado de ações, sempre foi um desafio para os investidores, com o aumento da capacidade tecnológica, as técnicas de machine learning passaram a ser estudadas e empregadas cada vez mais para tal. Objetivo: Realizar uma revisão sistemática sobre os estudos e constatar o grau de impacto destas técnicas. Metodologia:uma revisão sistemática da literatura foi conduzida para sumarizar o estado da arte do tópico de interesse. Resultados: 30 estudos foram identificados dos quais 7 foram aceitos de acordo com os critérios de aceitação definidos no protocolo. 23 foram excluídos por não estarem condizentes ou estarem duplicados. A base de dados utilizada para a pesquisa foi a SCOPUS. Conclusões: Foram identificados pelo menos 4 modelos comumente aplicados para predição do mercado financeiro com base em analise textual de notícias.

22 - Uma análise sistemática sobre Test First e Test Last nas indústrias

Marcia Ito Taniguti

Resumo. Contexto: O desenvolvimento orientado a testes (TDD - Test Driven Development) começou a ser muito utilizado ao ser incluída como fundamento na eXtreme Programming (XP). Essa prática consiste em escrever os testes primeiro e depois fazer a implementação do código, oposto do Test Last Development (TLD), na qual o teste somente é escrito no final do processo. Objetivo: comparar o resultado na qualidade que cada uma das práticas apresenta no contexto industrial. Metodologia: visto a crescente interesse das empresas em aplicarem o TDD, foi conduzido uma revisão sistemática deste tema, visando identificar as dificuldades, as métricas e os resultados obtidos. Resultados: os estudos de caso apontaram que o TDD funciona no contexto industrial. Para essa validação foram vários os tipos de validação feita, como a cobertura de código, complexidade, mutação, entre outros. Conclusões: O TDD performa melhor do que o TDL mesmo no contexto industrial, mas deve-se ter uma estratégia definida para sua implantação, além disso, não basta a empresa estar preparada para esta técnica, os funcionários devem estar motivados e preparados para ela também.

23 - Revisão Sistemática: Em quais tipos de aplicações está sendo utilizado cache com a estrutura de dados chave-valor Redis para ganho de desempenho?

Julio Pavezzi Joaquim

Resumo. A medida que o volume de dados gerados através dos mais variados sistemas aumenta, processar o valor dessas informações no meio gerado tem ganho importância. Porém, o alto crescimento dos dados tornasse um desafio para o desempenho. Neste estudo, busca-se identificar diferentes formas de aplicações de cache com Redis, uma estrutura de dados chave-valor em memória, visando ganho de desempenho ao processar grandes volumes de dados. Uma revisão sistemática foi conduzida para sumarizar o tópico de interesse. 17 estudos foram identificados através da String de busca submetida à base de dados Scopus e analisados. Utilizar cache com Redis mostra bons ganhos de desempenho, principalmente em aplicações que exigem dados em tempo real.

 

Artigos em Redes de Computadores:

24- Gerenciando Ambientes Multicloud

Carlos Ernesto Romais

Resumo. Computação em nuvem é uma realidade cada vez mais presente nas organizações e no mercado de Tecnologia da Informação. Dada a evolução constante das tecnologias associadas à computação em nuvem, não apenas diferentes produtos e soluções têm sido disponibilizadas para as empresas, mas também percebe-se o valor em integrar serviços de diferentes provedores como parte de uma solução de TI corporativa. Nesse cenário, denominado multicloud, há diferentes formas de se utilizar a computação em nuvem, tornando cada vez mais desafiadora e complexa a gestão da infraestrutura de processamento e armazenamento de dados. Este artigo apresenta conceitos sobre ambientes multicloud, enfatizando desafios, benefícios e dificuldades em suas administrações. Algumas ferramentas que podem auxiliar administradores de infraestrutura corporativa a administrar ambientes multicloud de forma eficiente e centralizada também são apresentadas, procurando servir como estudo de caso e eventual modelo para ambientes com essa configuração.

25 - Autenticação em Redes Wi-Fi via protocolo 802.1X em ambientes corporativos

Alvaro Aparecido Alves Junior

Resumo. Recursos providos por aplicativos para smartphones e outros dispositivos fazem com que a todo momento pessoas tenham necessidade de estar conectadas à Internet. Devido à praticidade do acesso, conexões sem fio são cada vez mais utilizadas para suprir essa demanda. Por outro lado, a criticidade dos dados transmitidos e dos recursos acessados via rede fazem com que seja necessário prover acesso seguro aos usuários e ao mesmo tempo garanta-se a integridade dos recursos computacionais em redes corporativas. Como uma opção mais segura para o método de autenticação convencional, realizado via identificação de nome de usuário e senha predefinidos, este artigo investiga o uso do protocolo IEEE 802.1X para autenticação em redes Wi-Fi. Uma solução comum para essa forma de autenticação é o uso de certificados digitais e interações via o protocolo RADIUS para autenticação a partir de servidor(es) LDAP.

26 - Conectividade em Escolas Municipais: Um estudo de caso baseado no uso de software livre

Jouber Antonio do Amaral Jordão

Resumo. O projeto de construção ou reestruturação de uma infraestrutura de rede de computadores de uma escola de pequeno porte está apresentado no artigo acadêmico a seguir e segue os padrões normativos propostos pela NBR 14565, da Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT, de julho/2000, e com autorização de uso a partir de 31/08/2000. Os equipamentos, cabos, conectores e terminações seguem padrões internacionais de fabricação, não tendo seus nomes e patentes citados.O uso de softwares livres para a concepção do projeto não faz referência ao entendimento de software não comerciais, mas à disponibilidade de mudanças em seus códigos fontes e suas redistribuições.

27- Análise de aspectos de segurança e desempenho no roteamento em um ISP de Pequeno Porte

Louise Pereira Frizarini

Resumo.  O presente trabalho tem o propósito de analisar perspectivas de um Provedor de acesso à internet em relação ao roteamento interno e externo utilizado, e questões de segurança pertinentes. Para ilustrar o contexto, foi abordado o cenário de um ISP de pequeno porte em crescimento progressivo,  que se depara diante de alguns pontos críticos. À frente disso, foi descrito o cenário atual, realizado a discussão de problemas potenciais e possíveis soluções para mitigação deles.

28- Aspectos de conectividade em rede sem fio com gerenciamento centralizado no setor público: uma análise da viabilidade de implantação em uma Câmara Municipal

Eduardo Nascimento

Resumo. Com o crescimento do uso de dispositivos móveis e a tendência à oferta de acesso à Internet gratuita por órgãos públicos faz-se necessário o gerenciamento do acesso à rede sem fio, com o objetivo de oferecer conectividade com segurança e garantir a qualidade do serviço. Esse artigo apresenta um estudo sobre a viabilidade da implantação de uma rede sem fio WLAN (Wireless Local Area Network) com gerenciamento centralizado em uma Câmara Municipal, considerando a demanda de servidores e visitantes. A partir da análise de três implantações públicas e de um cenário comum em Câmaras Municipais, é elaborada uma proposta de implantação de tecnologias e equipamentos compatíveis com os padrões 802.11 atuais, procurando garantir desempenho eficiente da rede e também promovendo um ambiente seguro e alinhado ao Marco Civil da Internet.

29- Infraestrutura de Rede com Fibra Óptica no Ambiente Corporativo

Ana Carolina Meloncelli da Silva

Resumo. O uso de infraestruturas de rede sem fio tem aumentado, paralelamente, o número de computadores que se interliga à rede por meios exclusivamente metálicos tem diminuído. Considerando ainda o elevado custo de implantação e manutenção de uma infraestrutura de rede cabeada, o presente artigo objetiva investigar o uso de transmissões por redes em fibra ótica e pontos de acesso sem fio, substituindo os cabos em cobre na infraestrutura de uma rede corporativa. Fatores como a elevada largura de banda, o longo alcance, imunidade a interferências externas, permitem planejar um cenário com hierarquia simplificada e escalável diante das constantes atualizações tecnológicas. Para exemplificação do tema proposto foi esquematizada uma infraestrutura de rede de um departamento universitário.

Árvore Símbolo do Curso de Pós-Graduação "Lato Sensu" em Computação

Árvore plantada na cerimônia de conclusão de curso da primeira turma do curso de Pós Graduação "Lato Sensu" em Computação - Desenvolvimento de Software para Web, no ano de 2004.

Árvore Lato Sensu